Como se prevenir de notícias falsas na web

           Um dos maiores problemas que estão ocorrendo hoje relacionados às comunicações são as publicações de falsas informações veiculadas na web. Os chamados “fake News” tem trazidos sérias consequências relacionadas às suas divulgações, uma vez que, chegam a atingir consequências a níveis colossais.

                     Quem já não se deparou com notícias falsas e ao passa-las para frente passou vergonha por não ser verdade ou foi vítima de suas armadilhas como forma de vírus em apenas um click?

                       Nós como futuros bibliotecários precisamos ficar alertas quanto a isso. Nossa função é transmitir informações precisas e de fontes confiáveis aos usuários que necessitam delas e orientar aos menos avisados para que não caiam no “conto do vigário”.
                   Antes de passarmos qualquer informação veiculada na web, necessário é seguir alguns passos, veja no quadro abaixo as dicas para se prevenir contra as falsas notícias e conhecer as suas principais características:

                     http://www.ateltelecom.com.br/conteudo/se-proteja-contra-noticias-falsas-na-web/ em: 27/06/2017.

                           Precisamos seguir algumas dicas para nos prevenir contra as falsas notícias na web. Colhi algumas orientações que poderão ser úteis para fazer essa checagem, tais como:

                          Verificar a fonte. Toda notícia precisa ser confirmada;

                       Veja o furo. Dificilmente um blogueiro ou pessoa comum será capaz de dar um furo de reportagem. Os repórteres são pessoas que passam o dia correndo trás da notícia e sabem onde e como encontrá-las. Sendo assim, se os grandes jornais não fazem referência à essa notícia, desconfie;

                       Veja o interesse por trás da notícia. Se o conteúdo se refere a um partido que está em evidência, um artista no auge da carreira, uma igreja, uma doença muito comentada, o lucro fácil ou uma marca, tome cuidado. São exatamente esses temas que dão audiência e são os assuntos mais procurados para se fabricar uma notícia mentirosa.

                  Veja se existe motivação sentimental. As pessoas podem postar notícias ou conteúdos imbuídos de sentimentos momentâneos. Carregados pela dor, desprezo ou pelo gosto fervoroso de alguma religião ou partido, podem disseminar tais notícias ou conteúdos falsos.

                  Disseminar por precaução. As vezes a notícia é falsa, mas não é ruim. Por vezes recebemos aquela mensagem avisando sobre um novo golpe na praça e o primeiro pensamento é avisar àquelas pessoas que amamos. No entanto, mesmo que esse conteúdo não vá causar um mal maior ele pode ajudar a passar a sensação de insegurança ou de um ambiente de violência inexistente. Pense bem antes de passar a notícia adiante.

                    Na dúvida, não compartilhe. Se você não quer verificar a veracidade da notícia, não passe a mensagem para a frente. Se a notícia for verdadeira as outras pessoas saberão pela grande mídia, inclusive você. Além disso, você preserva a sua tranquilidade.

                 Existem alguns sites que nos auxiliam a verificar se as notícias são falsas ou não, tais como: Boatos.org; fatos & Boatos; Verdades e Boatos, etc.

                   Use a sua internet com sabedoria e de forma que traga benefícios para você e para a sua rede de relacionamentos.

                    Espero que essas orientações tenham sido úteis.

                                                                      Júlio Heber Camargo Silva
                                                                Estudante de Biblioteconomia - UFG















Comentários

Postar um comentário